BLOG

O jeito Prefácio
04/02/2017

Autores imprescindíveis para jornalistas

Na Prefácio, compartilhar conhecimento faz parte da rotina da equipe e traduz-se em  importante momento de aprendizado e troca de experiências entre todos os profissionais. Na última semana, o tema foi “Autores imprescindíveis para jornalistas, RPs e geradores de conteúdo” e os responsáveis pela difícil tarefa reducionista de listar os livros e autores que mais influenciaram suas carreiras foram Maíra Bueno, da assessoria de imprensa  e Alexandre Magalhães editor de publicações.

imagem (1)(1)

Maíra apresentou uma lista de autores importantes para todos, mas imprescindíveis para quem tem como ofício escrever bem. “Para mim, uma pessoa que quer viver da escrita, de um modo ou de outro, tem que saber escrever bem. E só se aprende a escrever bem quando se lê bem, claro, é importante praticar a escrita também. Então por mais que haja espaço para livros “menores”, os grandes autores têm essa função, pelo menos na minha vida. A boa qualidade do texto deles me ajuda a ser uma jornalista / redatora melhor.”

Algumas indicações de Maíra

Sobre seu favorito, Maíra cita o autor com o qual ela mais se identifica, desde a adolescência até os dias de hoje: “Meu favorito? Ah, é o Sabino, porque ele não tem contraindicação e porque a prosa dele é muito fluida. Ajuda muito quem precisa passar uma informação de uma maneira correta. A redação dele é excelente.”

Já Alexandre apresentou um pouco da história do jornalismo literário, que surgiu no EUA durante a cobertura da Guerra Civil Americana. Segundo ele, o jornalismo viveu um paradoxo: a cobertura de guerra havia imprimido um estilo no fazer jornalístico e contava com informação rápida, transmitida por telégrafo, o que rendia textos curtos e com pouco aprofundamento de assunto. Porém parte dos leitores começava a se interessar por relatos mais profundos, e o jornalismo literário traz para esse contexto a subjetividade contraposta à extrema objetividade do ‘lead’. Para Alexandre, a leitura está para o jornalista assim como o exercício físico está para o atleta:“Ler é essencial para quem trabalha com a palavra, especialmente os bons autores.”

Algumas indicações de Alexandre

Seus favoritos? Os brasileiros João do Rio e Joel Silveira e os norte-americanos Truman Capote, Gay Talese e Norman Mailer. Mas há outros tão essenciais quanto.


Viu só? Que tal escolher um livro da lista, ou vários, e colocar a leitura em dia?