BLOG

← Voltar

Escrever bem: 5 livros que não podem faltar na sua prateleira

Por: Alexandre Magalhães

O surgimento das redes sociais de internet fez crescer de forma exponencial a produção de textos. Todos os dias, milhões de pessoas se expressam por meio delas, muito embora, paradoxalmente, tenhamos cada vez menos tempo para nos dedicar à leitura.

Produzir um texto de qualidade é algo que desafia cotidianamente os profissionais do Jornalismo. Aliar conteúdo à clareza e à objetividade que se espera de um jornalista é um pressuposto essencial para fisgar o leitor.

Foi por isso, a propósito, que, recentemente, a equipe Prefácio dedicou uma manhã inteira à troca de ideias sobre produção de textos. Muito proveitoso, o debate resultou em dicas úteis para quem tem a palavra como insumo do trabalho.

Para guiar a conversa, utilizamos o livro “Como escrever bem”, clássico manual americano de escrita jornalística e de não ficção, escrito pelo jornalista Willian Zinsser. Entre as dicas repassadas pelo autor, destacamos cinco:

  • Seja simples e evite excessos;
  • Uma palavra curta é sempre melhor do que uma comprida;
  • Tenha muito cuidado com palavras que estão em moda e fuja dos clichês;
  • Não infle o que não precisa ser inflado e evite expressões vazias;
  • Leve em conta o tamanho e a sonoridade das frases e reescreva sempre que for possível.

Em seguida, cinco livros – três de autores brasileiros e dois de estrangeiros – foram indicados para quem deseja aprimorar seu texto:

A alma encantadora das ruas
Muito ainda se discute se o autor João do Rio era um jornalista que se aventurou na ficção ou se era um ficcionista dedicado ao jornalismo. Fato é que os textos aqui reproduzidos – originalmente publicados em jornais – se tornaram clássicos, pela dimensão humana e qualidade que caracterizam sua obra.

A milésima segunda noite da Avenida Paulista
Parte da coleção Jornalismo Literário, da Companhia das Letras, a obra reproduz textos essenciais de um dos maiores repórteres brasileiros em todos os tempos, o sergipano Joel Silveira.

Realidade Revista
Organizado por José Carlos Marão e José Hamilton Ribeiro – dois repórteres da fase áurea de uma das mais importantes publicações brasileiras da década de 1960 –, o livro reúne grandes reportagens publicadas naqueles anos.

Dentro da floresta
Outro clássico da coleção Jornalismo Literário, traz perfis escritos por David Remnick, ex-editor da revista The New Yorker, conhecida pelo rigor do conteúdo publicado há quase 100 anos.

Vida de escritor
Mais um grande título da coleção Jornalismo Literário, de autoria do jornalista norte-americano Gay Talese – considerado um dos principais expoentes do estilo –, o livro narra como reportagens nunca publicadas foram concebidas e escritas.

Fato é que um dos principais segredos para escrever corretamente – e com a qualidade esperada pelos leitores – é, antes de qualquer coisa, ter contato permanente com bons textos. E, para isso, há um “mundo” disponível aos interessados. Que tal começar agora?