NOTÍCIAS

Vinil
01/07/2016

Supertramp

Enquanto lê o post abaixo, curta algumas músicas da banda Supertramp clicando aqui.

Supertramp foi uma banda de rock britânica formada em 1969, inicialmente sob o nome Daddy. Embora sua música tenha sido classificada como rock progressivo, eles são uma combinação de rock tradicional, pop e art rock.

Os principais compositores eram Rick Davies e Roger Hodgson, que tinham origens e inspirações musicais diferentes: Davies era da classe trabalhadora e dedicado ao blues e ao jazz, enquanto Hodgson tinha saído da escola privada e gostava de pop e psicodelia. Em 1970, a banda adotou o nome Supertramp (literalmente super mendigo), um apelido inspirado na obra The autobiography of a super-tramp de William Henry Davies.

PREFÁCIO

O primeiro álbum, Supertramp, foi lançado em julho de 1970 no Reino Unido e no Canadá e, apesar de receber uma boa quantidade de elogios da crítica, não atraiu o público. O álbum seguinte, Indelibly Stamped, vendeu ainda menos que o anterior, com isso todos se evadiram exceto os dois compositores. A busca por novos membros trouxe a bordo Dougie Thomson (baixo), Bob Siebenberg (bateria e percussão) e John Helliwell (instrumentos de sopro e vocal de apoio).

Eles precisavam criar algum sucesso para continuar a trabalhar, o que conseguiram com Crime of the Century. Lançado em 1974, o álbum alcançou reconhecimento comercial e de crítica, atingindo a quarta posição no Reino Unido e número 1 no Canadá. Algumas canções frequentaram as rádios, como Dreamer, School e Bloody Well Right.

Com o sucesso alcançado, as pressões sobre a banda aumentaram e o disco seguinte Crisis? What Crisis? teve que ser gravado num curto período. Como consequência o material não tinha a consistência do anterior, causando uma queda nas expectativas artísticas do grupo.

O seguinte, Even in the Quietest Moments…, lançado em 1977, trouxe o hit Give a Little Bit, além dos destaquesBabaji e Fool’s Overture. O álbum como um todo foi um salto de qualidade, tanto de composição como de produção, mostrando que eles tinham ainda muita “bala na agulha”.

Prefácio

A mudança do grupo para uma abordagem mais pop culminou com seu álbum mais popular, Breakfast in America, lançado em 1979, que alcançou o nº 3 no Reino Unido e nº 1 nos EUA e Canadá e gerando várias canções bem-sucedidas. Esta série de sucessos rendeu o álbum de 1980 Paris, um LP duplo ao vivo.

Hodgson mudou para Los Angeles, onde construiu um estúdio e se dedicou à vida familiar e espiritual. Essa separação geográfica criou um fosso entre eles durante a concepção do álbum, …Famous Last Words… (de 1982). O disco trouxe dois hits It’s Raining Again e My Kind of Lady. Seguiu-se uma turnê mundial, durante a qual Hodgson anunciou que não continuaria no grupo.

O Supertramp sob Davies lançou Brother Where You Bound, em 1985, que foi um passo longe da abordagem pop de seus dois últimos trabalhos, tendo uma recepção morna por parte do público. O disco de 1987, Free as a Birdexperimentou bastante a música sintetizada e bombou nas pistas de dança mundo afora.

A banda teve que abandonar todas as composições de Hodgson (que eram mais populares) em suas apresentações, por exigência deste. No entanto, o público se irritou com a ausência dessas canções durante a turnê de 1985 e, em 1988, a pressão da primeira turnê no Brasil os levou a tocar o antigo repertório.

Em 1996, Davies reformou o Supertramp e o resultado foi Some Things Never Change, um álbum que ecoou o som anterior da banda, que já soava fora de época.

No ano seguinte, voltaram à ativa, resultando no álbum ao vivo It was the Best of Times (1999), seguido por Slow Motion em 2002, e uma turnê mundial que precedeu uma nova separação.

Em 2010, o Supertramp faria uma série shows para comemorar o 40º aniversário do primeiro lançamento. Roger Hodgson embarcou numa turnê solo que o incapacitou de se juntar à banda; com isso Rick Davies declarou: “Para tocar um grande show, é preciso harmonia, tanto pessoal quanto musicalmente. Infelizmente isso não existe mais entre nós e prefiro não destruir as memórias de tempos mais harmoniosos”.

Prefácio

Uma pena que interesses pessoais de grandes artistas sobreponham o valor que suas obras teriam se continuassem trabalhando juntos. O som do Supertramp preencheu muitos bailes e embalou muitos romances, com músicas fáceis de cantarolar e melodias difíceis de esquecer. Contudo, cada coisa tem seu tempo. O último lançamento oficial do grupo foi a coletânea dupla Retrospectable – The Supertramp Anthology, com 32 faixas remasterizadas e dispostas em ordem cronológica de 1970 a 2002.

Roger Hodgson esteve em Belo Horizonte em 2010, 2012 (quando gravou algumas faixas ao vivo) e em 2014 no Parque das Mangabeiras. Ele mantém um site onde publica comentários de seus fãs sobre seus shows.