BLOG

← Voltar
O jeito Prefácio
25/02/2019

Bolão do Oscar 2019

Especialmente para aqueles que ficam acordados até tarde para torcer por seus astros e filmes favoritos nas noites de premiações da Academia, realizamos aqui na Prefácio algo para deixar o evento ainda mais especial. O nosso Bolão do Oscar listou 21 categorias e convocou os cinéfilos para fazerem as suas apostas.

Regras simples: 3 chances para acertar o premiado – se for na primeira tentativa, 20 pontos – na segunda, 10 –  e na terceira 5.

E entre maratonas de filmes e alguns chutes…
“And the oscar goes to…” espera, não. E o prêmio vai para:

1º lugar – Lucas Oliveira – designer (355 pontos)

2º lugar – Ana Luiza Purri – diretora (340 pontos)

3º lugar – Paulo Carvalho –  analista de planejamento (335 pontos)

E o discurso de premiação, como não poderia deixar de ser, vem com uma análise de como foi a Cerimônia para cada um de nossos premiados.

 

LUCAS

Eu queria agradecer a Academia, que proporcionou esse bolão maravilhoso, e claro, a aquele ser todo poderoso, iluminado, criador do universo: LADY GAGA.

A premiação esse ano foi muito boa, no geral, gostei da maioria dos vencedores. Apesar dos meus favoritos, Infiltrado na Klan e A Favorita não terem levado o melhor filme, apostei em Green Book pra levar o bolão… Estratégia total!

Alguns destaques:

Triste por Glenn Close não levar o prêmio (ícone injustiçado, estamos com vc <3).

Spike Lee melhor pessoa, momento memorável.

E claro, muito feliz por Homem-Aranha no aranhaverso, muito merecido, fico até hoje admirado com a qualidade dessa animação.

 

ANA LUIZA

Acertei o vencedor de melhor filme no “bolão da firma” rsrs , mas nem de longe achei Green Book  a melhor produção. Pra mim está muito atrás de A Favorita, Infiltrado na Klan e Roma (nessa ordem)

Adoro Olivia Colman e ela está maravilhosa em A Favorita, mas o ano era da Glenn Close. Não só pela oportunidade de finalmente levar o Oscar, mas, principalmente, porque arrasou mesmo em A Esposa!

Outro que merecia reconhecimento : Spike Lee. Legal demais  Infiltrado na Klan vencer no roteiro, mas merecia melhor diretor .

Um dos poucos filmes que não assisti foi Se a Rua Beale Falasse, então difícil falar sobre o Oscar melhor atriz coadjuvante, o que sei é que minha torcida era para Rachel Weisz. E  que mesmo batendo mais uma vez na trave e incorporando a fama de que não consegue levar o Oscar, não era o ano da Amy Adams. Fiquei com uma birra de Vice, mas é um filme que depois quero rever.

Muito legal ver Roma vencendo como melhor filme estrangeiro. Guerra Fria é lindo, mas até pela proximidade da história (além da direção realmente bela e merecedora do Oscar – se não fosse Spike Lee rsrs-), me identifiquei mais com Roma.

Feliz demais com o Oscar de animação. Apesar de ser fã  de carteirinha do Wes Anderson,  Aranhaverso realmente merecia! Muito bom!!!Ilha dos cachorros, apesar de uma animação primorosa, trilha sonora idem, escorregou na abordagem excessivamente americanizada na referência a outra cultura.

Em tempo : legal demais ver Pantera Negra no Oscar e levando a estatueta, já Bohemian Rahapsody e Rami Malek não me convenceram. Sei lá, acho que o Queen merecia um filme melhor. Lady Gaga fez a festa!

 

PAULO

Amo cinema, mas não tenho assistido a muitos lançamentos. Foi muito bom participar do bolão do Oscar e ver o quanto os colegas da Prefácio Comunicação apreciam e conhecem a sétima arte. Certa vez, ao assistir a uma entrevista do Paulo Autran (1922-2007), eu o vi afirmar que “o teatro é a arte do ator, o cinema é a arte do diretor e a televisão é a arte do anunciante”. Ironias a parte, a afirmação permitiu redimensionar meu entendimento da importância do diretor de cinema. Neste ano, fiquei muito feliz com as vitórias do Alfonso Cuarón (Roma) e, também, do Spike Lee (Infiltrado na Klan), este na categoria “melhor roteiro adaptado”.